Projeto Proteger+

Projeto Proteger+

O projeto Proteger+ combina ciência, tecnologia e boas-práticas nos cuidados clínicos.


A constituição da parceria entre a JS Clínica Médica, a Universidade Católica e a Altice Labs agrega as competências técnicas e clínicas consideradas essenciais para o sucesso do projeto Proteger+.

Ao conhecimento desenvolvido pelo Laboratório SalivaTec da Católica, junta-se a prática clínica generalista da JS Clinica Médica, a específica da Clinica Universitária Dentária da Universidade Católica e as competências científicas e tecnológicas da Altice Labs em diversas áreas, como a da telemedicina e da provisão de assistentes virtuais.

Este é mais um excelente exemplo de colaboração entre três instituições, promovido e assessorado pela Vissaium XXI - Associação para o Desenvolvimento de Viseu, que junta parceiros de naturezas distintas, unidos pela promoção da saúde da população de Viseu que frequenta as clínicas envolvidas. Num contexto de fortes restrições no acesso a cuidados de saúde, esta parceria explora metodologias inovadoras que permitem, diminuir o risco de contágio, assegurar o acompanhamento remoto de pacientes, e introduzir uma forma mais confortável e igualmente segura de testar a população.

No piloto a efetuar em Viseu, pretende-se melhorar os serviços prestados pela JS Clínica Médica e pela Clínica Dentária da Universidade Católica, em situação de pandemia.

Neste contexto, constituem objetivos específicos do projeto Proteger+:

- Melhorar a triagem e dar resposta mais eficaz ao atendimento de quem recorre às clínicas;
- Automatizar procedimentos usando um Assistente Virtual/BOT especializado no atendimento e triagem da COVID-19 desenvolvido pela Altice Labs;
- Rastrear o utente, informá-lo sobre a sua situação viral e apoiá-lo na gestão de risco;
- Assegurar o acesso a cuidados de saúde e acompanhamento médico aos utentes, mesmo nos casos positivos de infeção;
- Garantir o acesso a teleconsultas sempre que necessário e usando telemonitorização clínica em situações de maior risco, adaptado para o atendimento COVID-19;
- Caracterizar a população das clínicas de Viseu, em termos de infeção por SARS-CoV2. Ganhar conhecimento sobre o impacto regional da infeção por SARS-CoV2.

Para Jorge Silva, Diretor Clínico da JS, “numa altura em que tantas pessoas veem limitado o seu acesso a cuidados de saúde, com esta iniciativa, asseguramos maior acompanhamento médico dos doentes, quer os Covid positivos, quer os não Covid, conseguindo, em simultâneo, uma maior capacidade de triagem dos doentes, e portanto, mais segurança e redução do risco de contágio”.

Projeto Proteger+

Últimas Notícias